sábado, 25 de dezembro de 2010

Irônico Clima Natalino





Aquele pedaço imerso de vidro
implantado em minha mão,
não retirou a dor da minh'alma.
Trouxe apenas uma gota de sangue que
foi arrancada do meu coração.
A raiva instalada se foi, 
com a chuva de outrora 
na véspera de natal,
calma e tristonha.
No silêncio noturno, 
sem o mínimo clima natalino, 
a figura do menino 
não me abençoou.
O ar fresco que respiro 
traz superficialmente 
a paz que me roubaram ou nunca tive.
Meus olhos estão pesados,
prestes a serem fechados 
mas ainda quero assistir 
a cidade em clima natalino.
Sem ruídos,nenhum riso,sem nada. 
Apenas o ar fresco que respiro
foi meu presente de natal



domingo, 19 de dezembro de 2010

Grito desesperado

Presa em meus aposentos                                    
eu preciso gritar,
quero gritar ao mundo
como os cantores de rock
quero expulsar a angústia de mim
preciso mostrar ao mundo como me sinto
explusar sentimentos ruins de mim.
Mais alguns fracassos e talvez  eu não aguente mais.

Às vezes penso que minha existência é uma tragédia
e ás vezes tenho certeza que vale a pena viver,
verdadeiro paradoxo,
 é contraditório.
Hoje nesta noite de verão
 estou queimando.
                                                                      
 Uma noite prolongada
   cansada e entediada.
Apenas quero gritar pra que me escutem....
percebi que é impossível.
O mundo não liga pra você 
ele não vai te compreender. 
Somos insetos indefesos 
prestes a ser esmagados.
Somos meros fragmentos para esse mundo imenso 
 mas é incrível que para apenas uma pessoa 
podemos ser a pedra mais preciosa, 
esculpida de uma forma irreal, 
jamais igual a nada existente na fase da terra. 

sábado, 18 de dezembro de 2010

INSANIDADE








Maquiagem desfeita,
porta trancada,
alma vazia
e mente alterada.
Começo de um verso
que não vale nada
um calor do inferno
e uma vida infernal.
Onde está o paraíso nessa cidade?
eu me pergunto.
Eu não sei.
se soubesse não estaria escrevendo
coisa sem nexo
apenas um complexo
pro tempo passar.
Eles só pensam em sexo
mais nem vou ligar
pois sou eu que escolho
se vou ou não dar..
Acho que estou louca
escrevendo assim
soua estranho,
 parece ruim
mais afinal  de contas
quem liga pra mim ?
Minha esperança  teve um  fim.'

domingo, 5 de dezembro de 2010

O ódio ,a dor e o pecado de outrém



O que fazer com a dor sem fim ?
caminho, caminho e volto ao começo,
toda vez eu tropeço
e não importa o que eu faça 
as coisas permanecem no mesmo lugar 
não entendo a vida, 
de tão bela 
pra mim está sendo sofrida.
As lágrimas de sangue escorrem sem parar
juro que não sou pessimista
mas sempre que a felicidade chega
ela se vai bruscamente 
e sobra apenas a solidão
de um qualquer, 
fazendo o que a sociedade quer.
Já não como, não durmo ,não sorrio.
estou presa,acorrentada,
fardada a ser condenada pela sociedade mascarada 
hipócrita. 
diz ter coração ? mentira.
pessoas traíras a minha volta 
queria ser falsa pelo menos o bastante pra te deter
só queria estar contigo, amigo maquiado.
esconda suas máscaras 
pra que não vejam a sua estupidez.
Agora sei o inferno existe e está bem aqui, 
perto de mim, de todos,parece que nimguém vê,
até acontecer, te amaldiçoam e te fazem sofrer
sua irônia me corroi como veneno 
me sinto pequeno, frágil e engênuo
e você ?
está aí dizendo que tem a felicidade nas mãos 
e que mãos são essas impuras, do pecado maquiado com sorrisos.
Todavia ainda vou rir, gargalhar, dar risos de você 
quando estiver na minha situação,
vou levantar das profundezas,
você assim como eu agora, vai cair, aterrisar e eu irei decolar.
Seus dias estão contados 
porque como dizem: 
aqui se faz aqui se paga.